terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Amor sem fim

Procurando algumas coisas sobre Santo Agostinho na Internet, esbarrei no artigo "Amor sem fim" escrito por Paulo Henrique Fernandes Silveira para a Revista de Filosofia. É um texto de leitura agradável e interessante no qual o autor aborda Heidegger e Hannah Arendt falando "sobre o que é o amor e a possibilidade da eternidade dessa paixão, a partir da leitura de Agostinho e de Kierkegaard".

Um comentário:

Anônimo disse...

que lindo eu adorei essa mensagen espero que vc escreva mais menssagens romanticas assim thau bjsss****