sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Ateísmo militante anti-cristão e Comunismo

Estive conversando com um colega de trabalho sobre o cristianismo da Rússia comunista e acabei me interessando pelo assunto... Abaixo um texto que encontrei com trechos de pensamentos de Karl Marx, Lenin e Lunaicharsky sobre o cristianismo. E depois depoimentos um cristão da época e um trecho do livro do Dinesh D'Souza (que já tive contato - com o livro - através de um amigo).
Boa leitura.
-------------------------------------------------------


Ateísmo militante anti-cristão e Comunismo

"O homem faz a religião, a religião não faz o homem… A religião é o suspiro da criatura atormentada, o sentimento de um mundo sem coração, como o é o espírito de estados fora do tempo. Ela é o ópio do povo." (Karl Marx, em "Manifesto Comunista")

"É preciso combater a religião, eis o ABC do comunismo." (Vladimir Lenin, marxista revolucionário russo)

"Detrás de cada imagem de Cristo só se vê o gesto brutal do capital." (Vladimir Lenin)

"Deus é uma mentira." (Vladimir Lenin)

"O homem que se ocupa em louvar a Deus se suja na sua própria saliva." (Vladimir Lenin)

"Deus é o inimigo pessoal da sociedade comunista." (Vladimir Lenin, carta a Gorki)

"Nós odiamos o cristianismo e os cristãos." (Anatoly Lunatcharsky, marxista revolucionário russo)

"Nosso programa inclui necessariamente a propaganda do ateísmo" (Vladimir Lenin)

"Um marxista deve ser um materialista, ou seja, um inimigo da religião, mas numa dialética materialista, ou seja, uma que trata da luta contra a religião não de uma forma abstrata, […] mas de uma forma concreta, com base na luta de classes que se está a se passar na prática e na educação das massas de uma forma melhor e maior do que qualquer outra coisa poderia fazer." (Vladimir Lenin)

"No momento oportuno nós nos atracaremos com o senhor Deus. E o aniquilaremos, lá nos seus altos céus." (Grigory Zinoviev, revolucionário comunista soviético)

Richard Wurmbrand, cristão torturado em prisões comunistas por razão de sua fé, afirma:

"A crueldade do ateísmo é difícil de aceitar para quem não crê na recompensa do bem ou na punição do mal. Não há razão para sermos humanos. Não há impedimento para a profundidade do mal no ser humano. Os torturadores comunistas diziam muitas vezes: 'Deus não existe, não existe além, não existe punição para o mal. Podemos fazer o que quisermos'. Ouvi um torturador chegar a dizer: 'Agradeço a Deus, em quem não creio, por poder viver até essa hora em que posso expressar todo o mal que há em meu coração' Ele expressava isso com brutalidade e tortura inacreditáveis infligidas aos prisioneiros."

***

"A União Soviética foi o primeiro estado a ter como objetivo ideológico a eliminação da religião. Para alcançar esse fim, o regime comunista confiscou propriedades da Igreja, ridicularizou a religião, prendeu fiéis, e propagandeou o ateísmo nas escolas… O principal alvo da campanha anti-religiosa nos anos 1920 e 1930 era a Igreja Ortodoxa Russa, que tinha o maior número de fiéis. Quase todo o seu clero, e muitos de seus fiéis, foram enviados para campos de concentração… Por volta de 1939, cerca de 500 das 50 mil igrejas permaneciam abertas" (Anti-Religious Campaigns).

"Por quase 70 anos o Partido Comunista tentou erradicar o cristianismo da Rússia. Lavagem cerebral, propaganda, infiltração na Igreja, prisões, torturas, campos de concentração e execuções falharam em destruir a fé do povo em Deus… Durante os anos 1980, 224 milhões de cristãos viviam sob severa perseguição estatal, com outros 70 milhões vivendo em igrejas 'undeground'" (Communist Liberation: Myth & Reality) [ fonte ].


***

"De acordo com nossas investigações com a House Church Christians, até agora existem 23,686 pessoas que foram presas por atividades religiosas, 4,014 pessoas sentenciadas a reeducação, 129 pessoas mortas, 208 mutiladas, 997 sob vigilância…."



"Foi coletada evidência sobre 100 métodos de torturas aplicados sobre praticantes da Falun Gong nos campos de trabalho forçado da China, nos centros de detenção, nos hospitais de saúde mental. O objetivo é erradicar a Falun Gong coagindo seus praticantes a abandonarem sua fé ou fisicamente eliminando-os caso se recusem…" [ fonte ]



"Os cambojanos foram assassinados sob o regime do Khmer Vermelho de Pol Pot. As vítimas incluem 10 mil dos 12 mil cristãs, que morreram nos "campos de morte" de Pol Pot na segunda metade dos anos 1970." [ fonte ]

***

Meses atrás eu publiquei isto:

"[…] Antonio Gramsci e Georg Lukács concluíram que teria sido a cultura ocidental que "alienara os proletários e os prevenia de lutarem contra os interesses das outras classes". A Rússia não era "ocidental" o suficiente e, na conclusão deles, por isso a revolução tinha dado certo lá.

A cultura ocidental é sustentada em 3 colunas: o direito romano, a filosofia grega e a moral judaico-cristã.

Para implantar o socialismo no Ocidente, eles concluíram que era preciso acabar com a moral judaico-cristã. Por isso é que o novo marxismo, o marxismo cultural, tem como objetivo destruir a moral judaico-cristã. [+][…]"

O moralismo judaico-cristão é ensinado e perpetuado principalmente através do Cristianismo. É por causa disto que esta é a religião mais atacada, e não é mera coincidência que seja o foco da crítica de todos os ateus militantes modernos.

Critique os valores do Cristianismo, difame a Bíblia Sagrada, ridicularize os cristãos, divulgue as idéias ateístas anti-teístas, milite em favor desta causa, e você estará ajudando a destruir a prosperidade alcançada pelos dois milênios da civilização ocidental. Você estará ajudando o Comunismo. Você será cúmplice moral de perseguições, de intolerância e de massacre de milhões de cristãos. Você estará praticando o mal. Eu já cometi todos esses erros e me envergonho disso.

"Sejam quais forem as causas pelas quais os regimes ateístas fizeram o que eles fizeram, o fato indisputável é que todas as religiões do mundo colocadas juntas não provocaram em três mil anos nada próximo do número de pessoas mortas em nome do ateísmo nas poucas décadas passadas. É hora de abandonar o mantra ingênuo e repetido de que a crença religiosa têm sido a fonte principal do conflito e da violência humanas. O ateísmo, e não a religião, é responsável pelos piores assassinatos em massa da História." (Dinesh D'Souza, em "A verdade sobre o Cristianismo")


Fonte: http://www.sentinelas.org/reinada/?p=781

Nenhum comentário: