segunda-feira, 10 de março de 2008

85 PERGUNTAS E RESPOSTAS (parte 6)

51. A vulgata é a versão oficial de sua Igreja?

A vulgata latina de são Jerônimo é o texto oficial na Igreja católica, e todos os estudiosos protestantes e católicos admitem ter sido o melhor até a Reforma. O concílio de Trento, em 1546, emitiu um decreto e afirmou como a única reconhecida e autorizada permitida aos católicos. A versão Douay inglesa vem da vulgata.

52. A Bíblia não foi impressa em qualquer idioma até 1500 anos depois do nascimento de Cristo.

Como poderia se ainda não havia a imprensa? O que aconteceria ao princípio protestante de "só Bíblia e a Bíblia só" se a imprensa nunca fosse descoberta? Se nós vivêssemos antes da época de John Gutenberg descobrir a arte da impressão no décimo quinto século nós deveríamos ler manuscritos de algum monge ou freira que escreveram uma cópia da Bíblia em páginas de pergaminho ou vellum. Nós converteríamos o mundo comercializando Bíblias para os pagãos? Como fica então quem vivia antes da imprensa? Como as nações conheceram a Bíblia antes da imprensa? Cristo desejou salvar tanto quem vivia antes da imprensa como depois dela. Se a leitura da Bíblia fosse o único meio de salvação, como fica quem não podia ler e quem era muito pobre para comprar?

A MAIOR BOBAGEM DE TODA A HISTÓRIA é que as pessoas não entendem que não havia nenhuma única BÍBLIA CRISTÃ no mundo durante os primeiros 300 anos do cristianismo e que elas não percebem o fato que a Bíblia não foi multiplicada em cópias impressas até 1,400 anos depois de Cristo.

53. Todos os ministros acreditam que a Bíblia é a Palavra inspirada de Deus?

Não. O professor G. H. Betts, da Northwestern University, enviou não há muito tempo uma lista de 56 perguntas sobre religião e teologia para 1,309 ministros protestantes em serviço ativo, e para 5 seminários teológicos protestantes. Entre 700 e 800 ministros respondidos, e também um grande número de estudantes nos 5 seminários. Eis aqui os resultados relativo à Bíblia como publicado pelo Prof. Betts, ele um protestante: 2% dos ministros luteranos, 38% dos ministros batistas, 56% dos ministros presbiterianos, 60% dos ministros da igreja anglicana, 65% dos ministros metodistas, 83% dos ministros congregacionais e 92% dos estudantes negaram ou duvidaram da inspiração divina das Escrituras. Devido a esta revelação espantosa vemos quem, realmente, é o inimigo da Bíblia.

54. As seitas protestantes dizem serem fundadas na Bíblia, e só pela Bíblia. ENTÃO POR QUE É QUE TEMOS TANTAS DELAS?

Porque há tantas interpretações diferentes sobre a Bíblia. É o triste resultado da doutrina do direito de julgamento privado. Toda denominação protestante afirma ser fundada nas Escrituras. Então como pode todas elas estarem certas? Quem está certo: o metodista, o luterano, o batista ou o da igreja anglicana? Eles não podem ter razão porque todos diferem em doutrina e governo. Se eles não diferem, então por que eles são separados? O protestantismo diz, "Deixe cada um ler a Bíblia e então o Espírito Santo o guiará na verdade." Bem, então o Espírito Santo deve ser culpado pela Babilônia de religiões que nós temos. Se o Espírito Santo guia um homem quando ele se torna um batista, se ele guia outro quando ele se torna qualquer outra coisa e assim por diante até pessoas deixarem a religião completamente. O Espírito Santo não inspira ninguém a usar sua própria interpretação. O Espírito Santo foi dado para a Igreja e não para indivíduos no ensino da verdade.

Por via de analogia, suponhamos que nossa Constituição dos Estados Unidos fosse nossa Bíblia da Democracia. Pense na confusão que aconteceria se todo Tom, Dick, e Harry que usar o direito de julgamento privado interpretassem as leis de nossa nação como eles se sentissem inspirados pelo Espírito Santo. Veja o que aconteceria a nossos 48 estados se nós não tivéssemos o Supremo Tribunal para nos dizer o que a Constituição está dizendo. Sem o Supremo Tribunal nossa nação viria a um fim como democracia se nós admitirmos o princípio absurdo e enganador do julgamento privado. Como nós temos que manter um Supremo Tribunal no governo é ainda mais racional e razoável que nós tenhamos uma Autoridade Suprema para interpretar a Bíblia, nossa Constituição de cristianismo, para evitar aconfusão religiosa? A autoridade formal para interpretar a Bíblia é o Supremo Tribunal da Igreja católica que deu a Bíblia para o mundo.

55. Lutero foi a favor da doutrina do julgamento privado?.

Sim. Foi inaugurado por ele e logo após, quando ele viu as numerosas seitas crescendo e multiplicando, ele disse em sua Epis ad Zwingli (ap. Balmes, pág. 423), "Se o mundo durar por muito tempo, será novamente necessário, por causa das muitas interpretações que são dadas agora às Escrituras, receber os decretos dos concílios, e ter refúgio neles para preservar a unidade da fé".

56. Lutero reconheceu o perigo do julgamento privado?

Ele diz isto, como citado em "An Meine Kritiker" (por Johannes Jorgensen, pág. 181): "há muitas seitas e convicções como há cabeças; este aqui não admite o batismo; aquele rejeita o sacramento do altar; outros acreditam num mundo entre o presente e o dia do julgamento; alguns ensinam que Jesus Cristo não é Deus. Não há ninguém, por mais engraçado que possa ser, que não diz ser inspirado pelo Espírito Santo, e que não aumenta em profecias seus sonhos e devaneios". Nós temos mais de 60 milhões de americanos indiferentes para as doutrinas de seus antepassados protestantes porque "Em religião, qualquer um pode chegar e dizer que sua doutrina foi aprovada por Deus".

57. Alguns falam de 72 livros e outros falam de 73 livros na Bíblia católica.

Alguns editores adicionam as Profecias de Jeremias com as Lamentações de Jeremias e entendem um livro de ambos, respondendo assim por 72 livros, e outros editores separam Jeremias de Lamentações em dois livros que fazem 73 livros assim.

58. Onde você encontra a declaração que Lutero descobriu a Bíblia?

No Almanaque Mundial luterano e Enciclopédia Anual de 1923, você achará a velha falsidade que diz assim: O "incomparável Lutero" deu para o mundo "A Bíblia Aberta". . . ". "Na universidade ele descobriu uma Bíblia latina encadeada," o estudo de qual "trouxe-lhe a paz de mente que ele procurava e a garantia de justificação e de salvação só pela fé só, sem as obras da lei. . . " Que havia uma "Bíblia latina encadeada" na universidade é muito provável. Até mesmo hoje são encadeados livros de telefone públicos com a finalidade dos manter no lugar formal deles/delas. As Bíblias eram encadeadas até no púlpito, rostro ou mesa do monastério, para que os ladrões que haviam naquela época não furtasse. A Igreja encadeou a Bíblia não para afastá-la das pessoas mas para dá-la às pessoas. Uma Bíblia dessa época, declara o estudioso protestante, dr. Maitland, valeria em torno de $1,000, porque era uma cópia manuscrita feita em pergaminho caro ou vellum. Você ainda verá Bíblias encadeadas hoje em igrejas no continente do Mundo Velho, em monastérios, e museus por óbivas razões. Que Lutero teve acesso à Bíblia quando jovem é atestado por ele em suas "Conversas à Mesa": (ed. 1566, pág. 22). "Quando eu era jovem, eu me familiarizei com a Bíblia, lia freqüentemente, assim eu poderia ver que tudo o que se falava estava escrito".

59. O Evangelho de Cristo é simples.

De um certo modo é. Nos fala claramente que Cristo estabeleceu uma Igreja definida que Ele comissionou para ensinar todas as nações. É muito simples deste ponto de vista, porque os homens têm que aceitar a Igreja católica, e serem ensinados por ela. Mas o Evangelho não é simples do modo que você diz. Os homens dedicaram as vidas ao estudo dos Evangelhos e se prepararam para a tarefa através de pesquisa profunda no hebraico, sírio, árabe, idiomas gregos, e latinos. E por isso, muitas passagens são muito difíceis de entender.

60. Mas pelo menos o plano de salvação pode ser entendido pelas pessoa simples. Nós, protestantes dizemos a nossos filhos que leiam as Bíblias para entendê-lo.

De acordo com os achados de seus leitores simples deve haver centenas de planos contraditórios de salvação, todos revelados por Cristo. Como para a capacidade de suas crianças, você pode dar para elas o artigo "Análise Espectroscópica" da Encyclopaedia Brittanica para seus estudos. Mas a própria Bíblia está contra sua teoria. Assim, são Pedro diz que nas Escritura "há certas coisas difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdiçäo". IIPd. 3.16. Para ele a interpretação privada das Escrituras pode ser muito perigosa.

Nenhum comentário: