quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

85 PERGUNTAS E RESPOSTAS (parte 4)

31. A versão Douay não é mais pobre em inglês que a versão protestante?

A versão Douay não é uma versão dedicada só ao ensino católico. É substancialmente uma verdadeira versão que, por ser verdadeira, necessariamente mostra a Igreja católica como a verdadeira Igreja. Por isso é a verdade das Escrituras. De um ponto de vista literário, é uma tradução menos bonita que o da Versão Autorizada, porque é uma tradução mais exata. Quando um idioma estrangeiro, clássico ou moderno, é traduzido em inglês, quanto mais uma pessoa se agarra ao texto, menos beleza literária se terá no novo idioma. Para se ter uma tradução mais bonita tem que se traduzir mais livremente, assim mais ou menos perdendo o sentido exato do original. Mas com relação à Palavra de Deus, nós não queremos tanto beleza literária, mas o que Deus pretendeu. E para isso, a versão Douay ultrapassa a Versão Autorizada de longe, apesar de sua estrutura literária bastante desajeitada às vezes.

32. É muito melhor ter a Bíblia longe das mãos de Roma.

Henrique VIII. Ele responderá para você na última fala patética dele para o Parlamento: "Eu estou extremamente triste em ver como Palavra de Deus é abusada; como pouca reverência lhe é demonstrada; como se transformou em tristes rimas, como é cantada e chiada em toda taverna inglesa e cantina; e tudo isso com uma falsa interpretação e leitura dos escritores inspirados. Eu estou triste em perceber que os leitores da Bíblia descobriram pouco dela em sua prática; porque eu estou certo que a caridade nunca esteve numa situação tão drástica, a virtude nunca diminuiu tanto, nem o próprio Deus menos honrado ou pior servido na cristandade." Por tirar a Bíblia das mãos de Roma no final do décimo sexto século nós vemos 270 seitas e por causa disto, o dr. Walton escreveu no Prefácio de sua própria Bíblia poliglota: "não há fanático ou palhaço do mais baixo nível que não tira seus devaneios da Palavra de Deus. Parece que se abriu uma cova sem fundo de onde sai uma fumaça que obscurece os céus e as estrelas, e os gafanhotos são com asas - uma numerosa raça de sectários e hereges que renovaram todas as velhas heresias e inventaram suas próprias opiniões monstruosas. Estes encheram nossas cidades, aldeias, campos, casas - não, nossas igrejas e púlpitos, também, e levam as infelizes pessoas iludidas para a cova da perdição".

33. A Igreja católica não é arrogante em dizer que a Bíblia é dela?

A Bíblia é o livro dela e você não pode contestar isto. Ela a preservou e só ela sabe o que significa. Ninguém mais tem qualquer direito a isto, ou qualquer autoridade para declarar o que os textos significam. O trabalho de traduzí-la, de imprimí-la, e editá-la, pertence estritamente a ela e se ela não pode prevenir aqueles fora de sua jurisdição de mexer na Palavra, então ela tomará cuidado que seus próprios filhos evitem as falsas Bíblias. A história mostra que a Igreja foi sábia ao proibir as pessoas privadas de traduzir a Bíblia sem autoridade eclesiástica. Por exemplo, veja o que o Juiz Rutherford fez com a Bíblia. A Igreja é muito sábia proibindo o crente de ler Bíblias que não são aprovadas por ela, porque ela deseja que o puro e incorrupto Evangelho fosse colocado nas mãos das pessoas. O sr. Allnatt (em seu "A Bíblia e a Reforma") diz, "Que todas as versões protestantes antigas da Bíblia eram cheias de corrupções—corrupções grosseiras e flagrantes que tinham má interpretação voluntária e deliberada de várias passagens do texto sagrado, e tudo apontava diretamente contra as doutrinas e práticas da Igreja católica que os reformadores estavam ansiosos para criticar. Eles deram para as pessoas uma ‘Bíblia Aberta,' mas que Bíblia". Conseqüentemente, odiar a Bíblia é uma coisa, e proibir uma falsa versão como a de Wycliffe, Tyndale e Coverdale é outra..

34. A Bíblia, e a Bíblia só, é bastante para mim.

Qual Bíblia? Você tem a Bíblia certa? Você está certo que sua Bíblia contém tudo e só as verdadeiras palavras que vieram das mãos dos apóstolos e evangelistas? Você está certo que nenhuma outra palavra foi inserida ou tirada pelo homem? Tem uma cópia exata das Santas Escrituras idêntica com as escritas de Moisés a são João? Se você não tem então por que fala sobre a teoria da Bíblia e só a Bíblia? Como você sabe que a Bíblia veio de Deus? Você prova isto pelo mérito intrínseco dos escritos ou você confia na qualidade religiosa das Escrituras como evidência suficiente? O mérito intrínseco da Bíblia e a inspiração que dá o leitor não é nenhum argumento que tem Deus como o autor porque nós temos outros livros como, por exemplo, "O Seguidor de Cristo" que é muito mais inspirado que algumas partes da Bíblia. Nós sabemos que a Bíblia é a Palavra de Deus, porque a Igreja católica que deu a Bíblia para o mundo diz assim. Você, para acreditar na Bíblia, tem que admitir uma terceira parte para se colocar entre você e Deus. O católico tem como esta terceira parte, a Igreja católica, que se coloca entre ele e Deus para lhe dizer o que é a Bíblia.

35. A Oração do Senhor ou o Pai Nosso está na Bíblia, mas a oração católica difere da protestante.

Os protestantes usam uma conclusão que não estava nas cópias gregas originais do NT, isto é, "Pois Teu é o reino e o poder e a glória, para sempre. Amém." Os católicos rezam a Oração do Senhor corretamente, pois a conclusão protestante da King James é um acréscimo marginal, posto lá por algum copista que teve em mente palavras emprestadas da liturgia grega. Elas não foram rejeitadas como autênticas por são Jerônimo no quarto século, como elas foram rejeitadas pelos autores da Versão Revisada de 1881. Algumas versões puseram estas palavras em parênteses. Até mesmo a King James Version omite este acréscimo em Lucas 11: 4. Tal adição não foi dita por Nosso Senhor e por isso os católicos não a usam. Este é um excelente exemplo de como erros acontecem nas várias cópias feitas por velhos copistas. Os estudantes piedosos da Bíblia podem exclamar à vontade: "não há nenhum engano na Bíblia. Está toda inspirada. É o próprio Livro de Deus". Sim. Mas Deus nunca garantiu que todo copista que copiou à mão o NT nunca erraria. A Escritura original é livre de erro porque Deus é o autor do original.

36. Os escritos originais de Moisés, Paulo ou João existem hoje?

Não. Nenhum dos originais existe hoje, mas nós sabemos de história e tradição que estes eram os livros que eles escreveram. O que nós temos é agora a Bíblia impressa; mas antes da invenção da imprensa em 1438, a Bíblia só existiu por letra ou forma de manuscrito. Nós temos agora em nossa posse cópias da Bíblia em manuscrito que datam já no quarto século. Nós não temos os originais mas cópias dos originais por várias razões: (1) O perseguidores da Igreja durante os primeiros 300 anos pegaram todo cristão que pudessem ver. (2) O material no qual os escritores inspirados escreveram foi o papiro, um material delicado, frágil, perecível, que não era feito para durar muito tempo. (3) Quando foram feitas cópias dos originais para as várias Igrejas, não havia a mesma necessidade de preservar os originais. Os cristãos antigos não achavam que era necessário para a salvação que os escritos de Paulo, João, etc, fossem preservados. Já que els tinham vivido, e tinham a Igreja infalível para os ensinar e guiar, eles estavam satisfeitos com meras CÓPIAS dos trabalhos originais dos autores.Hoje, sabe-se que há mais de 3.000 manuscritos ou cópias manuscritas da Bíblia. Hoje temos mais de 3.000 manuscritos ou cópias de manuscritos da Bíblia. Ainda não foi achado um mais antigo que o quarto século.

37. Por que Lutero rejeitou 7 livros da Bíblia?

Porque eles não se adequaram com suas doutrinas. Ele tinha criou a doutrina do julgamento provado e escolheu doutrinas religiosas; e sempre que qualquer livro, como o Livro de Macabeus, ensinava uma doutrina ao contrário do gosto dele, rejeitou, porque IIMc. 12:46 diz: "é santo e saudável rezar para os mortos que eles podem ser salvos dos pecados." Ele não só retirou certos livros, mas ele mutilou alguns que ficaram. Por exemplo, não se agradando com a doutirna de são Paulo: "estamos justificados pela fé", Lutero acrescentou a palavra "SÓ" para fazer o texto dizer: "estamos justificados 'só' pela fé". Sua explicação para este acréscimo é visto em suas próprias palavras, "eu sei que a palavra 'só' não está nos textos latinos e gregos; mas o dr. Martinho Lutero fez isto, eu eu quero que isto seja assim e meu desejo é que minha razão basta". São Paulo escreve sob a inspiração do Espírito Santo. Lutero cria uma Bíblia luterana sob sua própria idéia. Ele mostra pouco respeito pela Bíblia quando ele chama a Epístola de são João de "uma Epístola insignifcante sem a característica do Evangelho". Ele falou com desprezo sobre a Epístola de são Judas, a Epístola para os Hebreus, e o belo Apocalipse de são João.

38. Havia outros escritos além do NT das Escrituras?

Antes de 397 havia 3 classes de escritos sagrados para serem lidos nas Igrejas. Primeiro, havia os escritos genuínos universalmente aceitos pela Igreja Cristã como sendo de fato escritos pelos apóstolos cujo nomes tinham. A segunda classe de escritos sagrados que eram usados pelas Igrejas era a classe disputada. Em alguns lugares eles foram aceitados como Escritura genuína e em outros lugares não foram aceitados eles assim. Nesta segunda classe, ou lista de debates, são João, são Judas, a segunda Epístola de são Pedro, a segundo e terceira Epístola de são João, a Epístola para os Hebreus, e o Livro de Revelação (Apocalipse). Então houve uma terceira classe de escritos que nunca foram aceitos por quaisquer das Igrejas como Escritura genuína, pois continham tipos de histórias fantásticas ou fábulas da vida de Nosso Senhor. Em 397, a Igreja católica deu uma decisão definida sobre qual deveria ser admitido na Bíblia e que deveria ser rejeitado, e todo livro que está no NT protestante hoje, foi posto lá pelo papa Sirício e os bispos católicos no ano de 397. Se Cristo quisesse que os homens deveriam aprender o cristianismo do NT, e as centenas de livros que exisitiram antes da primeira Bíblia ser dada ao mundo pela Igreja católica?

39. Você parece subestimar a Palavra escrita de Deus.

Não. Eu estou simplesmente mostrando a posição da Igreja Cristã. Foi escrita pela Igreja; pertence a Igreja e é sua prerrogativa declarar o que significa. Também é intencional para esclarecimento, meditação, leitura espiritual, encorajamento, exortação, devoção, e isto dá testemunho das doutrinas da Igreja. Não é um guia completo ao céu.

40. O VT é uma história civil e política dos judeus?

Não. A história deles como o povo escolhido de Deus, escolhidos como os receptores e portadores da Revelação progressiva desde Adão, Noé, Abrãao, Moisés e os profetas. O VT e o NT podem ser chamados de um grande trabalho de UNIDADE, já que o VT leva a uma figura central, o Messias, Jesus Cristo e o NT nos mostra quem é esse Messias.

Um comentário:

Hebe Ribeiro disse...

Oi loucura!!
Eu estava no google fazendo um,a pesquisa sobre algumas perguntas sobre a epistolas de João e olha que site me aparece, o seu. Fala seério.

Gostei muito.
Mas não tô encontrando o que estava procurando(hehehe)


Bjões primo


_deusabinha_