quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

85 PERGUNTAS E RESPOSTAS (parte 3)

21. Sua Igreja proibe a leitura da Escritura no vernáculo?

Não. Há várias sociedades católicas para a difusão dos Santos Evangelhos no vernáculo, como a Sociedade de são Jerônimo, aprovado pela Igreja. Na frente de toda Bíblia católica você achará que o papa Leão XIII em 13 de dezembro de 1898, concedeu "Uma indulgência de 300 dias a todo o crente que ler um quarto de uma hora pelo menos para os Santos Evangelhos. É concedida uma indulgência plenária sob as condições habituais uma vez por mês para a leitura diária." Bem, isto não parece que a Igreja queria que as pessoas ficassem ignorantes da Palavra de Deus. A carta seguinte de Sua Santidade, Pio VI, para o Revº Anthony Martini, em sua Tradução da Santa Bíblia em italiano, mostra o benefício que o crente tem ao ter as Escrituras no vernáculo "de cada vez que um vasto número de livros ruins que grosseiramente atacam a Religião católica é circulado, mesmo entre os iletrados, para a grande destruição das almas, você vê que o crente deveria SER EXCITADO À LEITURA das Santas Escrituras; pois estas são as fontes mais abundantes que devem permanecer abertas a todo o mundo para tirar delas a pureza de moral e de doutrina, erradicar os erros que são disseminados amplamente nestes tempos corruptos, etc. "

22. Então por que o papa Clemente XI.em 1713. condena a doutrina que a Bíblia é para todos lerem?

Ele não condenou a doutrina que é bom ler as Escrituras. Ele condenou somente a teoria que só isto é necessário para saber o que é cristianismo. O método de Cristo foi estabelecer uma Igreja pedagógica, e o que é necess[ario deveria ser ensinado por aquela Igreja. Ele não ordenou que os apóstolos comercializassem Bíblias. Se a leitura das Escrituras fosse necessária a salvação, Cristo teria escrito um livro em vez de dar a ordem aos apóstolos de ensinar e dito: "Quem te escuta, escuta a Mim". E antes da descoberta da imprensa Cristo poderia fazer Sua religião dependente antes da invenção de John Gutenberg? E os analfabetos e iletrados de toda a história? É absurdo fazer da Primeira Página do papa uma religião. O papa Clemente XI sabiamente condenou a idéia que a leitura das Escrituras fossem necessárias a todos.

23. Tem uma tradução correta da Bíblia?

Sim. Nós temos um que é reconhecido por estudiosos protestantes como sendo uma verdadeira tradução. Um católico é proibido de ler essas versões protestantes nas quais há muitas má interpretações e no qual o texto é torcido para dar respaldo os inimigos da Igreja católica. Falsos textos não são a Palavra de Deus.

24. Vocês católicos parecem amedrontados que os católicos serão danificados pela leitura das Escrituras.

Mesmo tendo uma versão perfeita e correta, milhares de pessoas foram danificadas pela leitura das Escrituras e pensaram que eram capazes de interpretá-la corretamente. Os fariseus leram as Escrituras, contudo conseguiram usar, ou abusar de citações da Bíblia como um argumento contra Cristo, da mesma maneira que os homens de hoje citam as Escrituras como um argumento contra a verdadeira Igreja de Cristo, a Igreja católica.

25. Você diz que você tem uma Bíblia e que os católicos podem ler a Bíblia, mas eles fazem assim?

Alguns fazem e alguns não fazem. Todos são livres para fazer assim, mas não é absolutamente necessário que eles devam se dar à leitura privada das Escrituras.

26. Eu conheço muitos católicos que não têm nenhuma Bíblia em suas casas.

Os católicos são livres para possuir e ler versões aprovadas da Bíblia; os bons católicos sabem que tem em suas casas algo que foi dado por Deus.

27. Eu conheci católicos que admitem que nunca leram a Bíblia, então por que a Igreja católica não os ensina?

As doutrinas da Bíblia são ensinadas às pessoas pela Igreja católica mais fielmente que por qualquer outra Igreja na terra. A Bíblia nos fala que Cristo é Deus e isto, os ministros protestantes em crescente número negam. A Bíblia nos fala que Cristo estabeleceu uma Igreja viva, visível e os protestantes negam. A Bíblia nos fala que o pão e vinho consagrado é o verdadeiro Corpo e Sangue de nosso Senhor e isto os protestantes negam. A Bíblia nos fala que os ministros de Cristo têm o poder para perdoar pecados e isto os protestantes recusam acreditar. A Bíblia condena o divórcio até mesmo no caso de adultério e isto os protestantes através de prática consideram como tolice. Os católicos sabem a doutrina mais que um homem tagarela cita a Bíblia. Conhecimento de texto não é conhecimento de doutrina. Alguns católicos não lêem muito a Bíblia, mas eles sabem as doutrinas ensinadas da Bíblia mais que qualquer outra pessoa cristã na terra. Um católico pode deslizar quando você cita algum texto particular, mas ele sabe o que deve ser feito para salvar a alma de alguém e ele sabe tudo aquilo que Cristo condena; isto é, o divórcio, a contracepção, o aborto, esterilização, proibição, as injustiças sociais, etc.

28. Você tem que admitir que os protestantes amam mais as Escrituras que os católicos.

Como pode quando eles recusam todas as doutrinas ensinadas por Cristo?

29. Os protestantes têm uma verdadeira cópia da Bíblia.

Como podem eles ter quando retiram sete livros do VT; isto é, Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, os dois Livros de Macabeus, e as várias seções de outros Livros? Eles têm muitos erros na supostamente verdadeira cópia da Bíblia.

30. Você acusa os tradutores protestantes de mexerem no texto?

Sim. Dixon, em sua "Introdução às Escrituras", diz: "Que as traduções protestantes antigas estavam cheias de erros brutos nenhum protestante sem preconceitos pode negar, e que estes erros eram voluntários, Ward, em sua ‘Errata', prova". Blunt, em sua "Chave Para o Conhecimento e Uso das Escrituras", diz: "o caráter dos tradutores não era como comandar o respeito dos homens". Robert Gell escreve que "a verdade foi alterada. Os interesses dogmáticos em alguns casos permitiram influenciar a tradução. O calvinismo de um lado, o prelado de outro, ambos eram representados às custas da precisão".

Nenhum comentário: